Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  dom,   23/fevereiro/2020     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais

1/4/2004
taborda@enter-net.com.br
 
  
BRONCA PARLAMENTAR

A crítica mais vigorosa ao governo do Estado feita nesta semana, na Assembléia Legislativa, partiu do deputado Carlos Henrique, de Jaru. “Estou por aqui com esse governo”, disse ao repórter, “pois ele insiste em tratar nossa cidade, como se ela fosse uma simples corrutela”. E Jarú, como acentuou o deputado, “é uma cidade bem estruturada, com comércio variado e forte, tendo uma economia competitiva com os maiores municípios do Estado”. Um município, acrescentou o Dr. Carlos, “que é o 4º em volume de arrecadação de tributos para o Estado e o maior produtor de grãos e de leite”, não pode ser tratado com “tamanho desprezo”, a ponto de não ter seu próprio delegado de polícia, dependendo do delegado titular de Ariquemes. Como exemplo desse “descaso”, o parlamentar sublinhou que “apenas a cidade de Ji-Paraná recebeu uma viatura policial das 28 adquiridas recentemente pelo governo”, todas para o policiamento da Capital. Diante do descalabro da Segurança Pública no interior, Carlos Henrique chegou a sugestionar uma CPI para investigar o que anda acontecendo nesse setor do governo. As críticas do petista foram avalizadas pelo deputado João da Muleta, num de seus raros apartes.

DIREITO DE RESPOSTA

Miguel Sena, ex-secretário da Saúde, pediu “direito de resposta” pela publicação de matéria sobre o novo “Escândalo Marmitex” na edição de março do periódico Imprensa Popular. O direito será, é claro, concedido não só porque assim determina a lei mas também porque o alternativo segue os rígidos preceitos da democracia.

PRECATÓRIOS

O governo de Rondônia é bem o exemplo de como o Executivo trata certas decisões da Justiça. Até hoje ele não pagou nenhum precatório. E nem por isso sofre qualquer tipo de reprimenda da parte de quem tem poderes para isso. Agora, vá um pobre empresário deixar de pagar algum tipo de encargo ou imposto para ver no que dá. Com quem pode, já dizia meu avô, não se brinca.

REJEIÇÃO

Em qual desses políticos você não votaria de jeito nenhum para prefeito de Porto Velho? Essa é a pergunta que o site www.imprensapopular.com está fazendo aos internautas, aferindo em enquête o grau de rejeição dos pré-candidatos que mais aparecem na mídia da capital rondoniense. Até o momento o placar da rejeição é liderado pelo deputado Everton Leoni, com 29%. Ele é seguido por Oscar Andrade, com 21%. Mauro Nazif, que vem na 3ª posição com 14%, está empatado com seu desafeto, Ribamar Araújo, e com Moisés Oliveira, do PFL. A menor rejeição é do médico José Augusto, do PMDB, com 7%. Quem tiver acesso à internet poderá dar sua opinião acessando aquele site, inclusive apontando, também, o pior político de Rondônia e do Brasil.

SEM VALOR

Os deputados estaduais continuam mantendo a posição de não dar valor à condenação judicial do colega Marco Donadon. Ninguém, mas ninguém mesmo, fez qualquer manifestação sobre a sentença prolatada pelo magistrado José Antônio Barreto, da Primeira Vara da Fazenda, que condenou o deputado de Vilhena à perda dos direitos políticos e a devolver mais de três milhões de reais aos cofres da Assembléia. Donadon caminha lépido e fagueiro pelos escaninhos do parlamento, com a expressão de quem sabe que não sofrerá nenhum tipo de censura da parte de seus pares.

DESPENCANDO

O Brasil perdeu três posições no ranking das maiores economias mundiais, no ano passado. Caiu para o 15O lugar, superado por Índia, Austrália e Holanda. O Produto Interno Bruto (PIB) atingiu R$ 1,51 trilhão no final de 2003, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

TRABALHADOR FERRADO

A carga tributária aumentou no primeiro ano do Governo Lula, para 36,11% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário. Em 2002, a carga era de 35,47% do PIB. Em 2003, o trabalhador brasileiro precisou trabalhar de 1O de janeiro a 15 de maio para pagar impostos e contribuições.

DEMAGOGIA

O vereador Antonio Ermínio, do PT de Porto Velho, está fazendo tudo para aprovar um projeto, já vetado pelo prefeito, que tem todas as características da munição demagógica. O vereador quer porque quer impedir as empresas de ônibus de utilizar a catraca eletrônica, sem dispensar a figura do cobrador. A implantação de catracas eletrônicas no sistema do transporte coletivo de Porto Velho é assunto antigo. Só agora, em ano eleitoral, o vereador Ermínio (que antes de chegar à Câmara Municipal era líder incontestável da categoria) resolveu apresentar o tal projeto, para garantir o emprego dos cobradores. Ele deve estar temeroso diante a possibilidade de não contar mais com os votos de seus colegas de profissão nesse ano.

COISAS BOAS

Para divulgar as “coisas boas de Rondônia”, Jacqueline Gonçalves vai inaugurar no próximo domingo um novo site na internet, o www.estanaweb.com.br. A moça, cheia de charme e inteligência, deixou suas funções num importante diário do Estado e também jornal eletrônico Rondonotícias. Além de comandar seu próprio site, Jacqueline vai assumir, nos próximos dias, a direção comercial de um semanário.

DENÚNCIAS

A CPI que apura a exploração sexual de crianças e adolescentes fará várias audiências fora de Brasília neste primeiro semestre. Ainda não definiu a data que virá à Rondônia, de onde cataloga mais de uma dezena de denúncias, inclusive contra personagens que brilham nas colunas sociais. É bom os organizadores desses eventos de exposição do glamour de nossas “jolies gamines” porem a barba de molho. Brevemente os membros da CPI estarão perto de Rondônia, em Cuiabá.

JORNALISMO SIMPÁTICO

É claro que a Globo sempre foi simpática aos governos. Com o Lula isso é muito claro. Mas a Vênus Platinada dá informações que o governo preferia não ver divulgadas. Isso ocorre, por exemplo, com o caso Waldomiro. E aqui. Bem, aqui em Rondônia são outros quinhentos. Os jornais preferem não dar nada que cause problemas para o governador. Não repercutem nem mesmo pronunciamentos feitos da tribuna da Assembléia. Vê se alguma televisão deu alguma informação sobre o rio de dinheiro que alimenta empresas de segurança privada. Vê se deram ênfase à fortuna gasta com uma empresa de dedetização. O silêncio às vezes vale ouro.

OTIMISMO

Num onde o otimismo é coisa rara, coisa natural numa economia estagnada, onde não há empregos, onde a segurança está capenga, a cultura em decadência e nada vai de vento em popa. Mas este não é o caso do deputado Ronilton Capixaba. Ué! Quem recebe, num cenário de crise como o nosso, dois milhões seiscentos e dez mil reais do governo em menos de dois anos pode ficar deprimido? Poucos negócios rende tanto no comércio rondoniense.

CONFERÊNCIA

Tem início hoje a 3ª Conferência da Amazônia, reunindo em Porto Velho autoridades do governo federal e da região, além de lideranças ligadas às ONGs do setor ambiental. Os debates se darão no auditório da Ulbra. A imprensa, segundo se prevê, terá restrições para fazer uma ampla cobertura do evento, principalmente em torno de Ministros e outras figuraças dessa República.

TRABALHISTAS

Os pretendentes a uma vaga como candidato a vereador na nominata do PTB estiveram reunidos na noite de ontem, na sede do partido, com o pré-candidato a prefeito Renato Lima. Eles debateram o novo quadro da disputa municipal, em decorrência da redução do número de vereadores para próxima legislatura. Discutiram também sobre a realização do Encontro Estadual do PTB, marcado para o próximo dia 8, quando lideranças nacionais do partido, juntamente com o deputado Nilton Capixaba, reforçarão o apoio a Renato Lima como o nome que carregará a bandeira dos trabalhistas na disputa eleitoral de outubro.


Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: