Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  qua,   26/fevereiro/2020     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais

22/11/2003
taborda@enter-net.com.br
 
  
POLÍTICA MIUDA
O PT está decidido a dar um novo exemplo de política miúda nesse mês. A cúpula do Diretório Municipal do partido de Lula decidiu, por sua única vontade, segundo me contou um barbudinho convicto, antecipar para este mês aquilo que deveria acontecer só no próximo ano, a tão petista prática das “prévias” para a escolha de candidatos. E decidiram isso sem publicar um edital de convocação, como se a militância não tivesse mais importância, como se o que vale agora é a vontade de quem controla o diretório. Os “camaradas” que insistiram em manter seu nome “na disputa” já descobriram que “o ato será apenas homologatório”. É claro que Roberto Sobrinho, o petista que parece ser o ungido, tenta explicar o que não se explica para os “camaradas” que esperavam participar do jogo de acordo com as regras previstas no estatuto do partido. A cúpula do até então partido democrático, que costuma discutir tudo com “as bases”, agora é intocável. A orientação hoje é completamente outra. E por isso o PT corre o risco de sofrer um novo desgaste, até por que gente que deseja participar “das prévias” não aceitou a orientação para retirar o seu nome e poderá buscar reparos contra a manobra em outras esferas. Se o PT continuar renegando sua prática política descobrirá, tardiamente, que além das duas coisas que ninguém consegue fazer duas vezes (nascer e morrer) poderá entrar uma terceira: votar no PT. Há coisas que não combinam com esse partido, pelo seu passado: insensatez e arrogância. Aumenta cada vez mais o número de petistas que descobrem, como Gabeira, que sonharam o sonho errado.

FIM DA PICADA
Recebo a informação de que camelôs e ambulantes que tomam conta do centro da cidade e torna boa parte do passeio público e de praças (a Jonathas Pedrosa, por exemplo) impossíveis de ser utilizado pela população querem que a prefeitura de Porto Velho crie obstáculos à vinda de uma caravana de mercadores de Goiás para “fazer concorrência em Porto Velho”. Ora, pelo que me consta, o direito de ir e vir nesse país é constitucional. Estão com medo de que? De serem batidos por preços mais baratos? Mas não vivemos numa economia de livre mercado? Certamente a prefeitura não vai se meter nesse imbróglio, principalmente porque o prefeito Carlinhos tem experiência como empresário e não tem nada de bobo. Esse negócio de reserva de mercado é coisa completamente démodé. Poderia falar da questão dos impostos, mas, sacumé, deixa pra lá... Prática lesiva é tirar o couro do consumidor, vendendo mais caro!

ENCONTRO AMIUDE
Tem gente doida para matar a charada que pode existir por trás dos constantes encontros entre o prefeito Lindomar Garçom, do Candeias, com um ex-deputado estadual e um ex-senador do PFL. Ué, o Garçom agora não faz parte do PSDB de Ivo Narciso?

SEM CONFIRMAÇÃO
Não foi possível confirmar se Hiram Marques, agora que se prepara para deixar a OAB para um grupo adversário, vai finalmente estrear na política partidária. Ele é um excelente nome para disputar qualquer cargo eletivo. Tem uma elevada cultura, é um exímio articulador (sua chapa perdeu por míseros 30 votos), tem sensibilidade e sempre foi requisitado por diversos partidos. A participação de um homem como o advogado Hiram Marques na política será sempre um grande acontecimento. Outra característica marcante que certamente faria desse que foi um dos maiores presidentes da OAB um ótimo político é sua coragem para enfrentar desafios. Num mundo onde a corrupção se alastra, seria ótimo para a comunidade ter um homem como o Hiram, que é uma das reservas morais do Estado.

CARISMA
Nem precisa dizer que entre as mulheres públicas de Rondônia, a ex-deputada Milene Mota está entre as mais carismáticas. Com todas as chances de se tornar prefeita de Rolim de Moura, a formosa Milene passa a ser alvo de sacanagens de toscos inimigos, desses que construíram enigmáticas fortunas, mas não têm carisma popular (e isso é fundamental na disputa de votos) e por isso morrem de inveja daquela que já foi musa do escriba por sua brejeirice. Mas Mileni não é mulher de chorar. É daquelas que vai à luta e acaba mudando o rumo das coisas. A gente sabe que seus algozes não são lá essas coisas.

PÉ QUENTE
Nem vou falar de competência, pois isto exigiria um espaço que não tenho aqui. Mas, agora, está provado: vale a pena contratar o Claiton Pena, ou seja, a sua agência para se ter meio caminho rumo à vitória. Ele já conseguiu emplacar o prefeito Carlinhos Camurça e agora levou Orestes Muniz à vitória na OAB. Com esta confirmação de que é um pé-quente deverá chover clientes na sua agência no próximo ano eleitoral.

ESTRESSE
Confesso! Não vejo a hora de dezembro chegar. É que lá para o princípio da segunda quinzena foi tirar férias e dar um combate nesse stress que me fadiga. É uma atividade que não para. Na segunda-feira começa a distribuição da edição 21 de Imprensa Popular, esse periódico que é uma barra para a gente editar. E logo em seguida começa o preparo da edição de dezembro. Com toda essa barra de 2003 estou tão perdido como cego em bingo. Vai chegando a hora de ir ver os netos, a filha e o genro (o Dagoberto) que agora vai dar aula na Academia da FAB, em Pirassununga. E assim, com todo esse stress só resta desejar a vocês um grande e feliz domingo.

Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: