Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  qui,   14/novembro/2019     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais - 10/09/2003

9/9/2003
taborda@enter-net.com.br
 
  
QUEDA BRUTAL
Prefeitos rondonienses pretendem estar em Brasília para engrossar o coro que pressionará os deputados a mudar a reforma tributária melhorando a participação dos municípios na partilha das receitas dos impostos. Nos últimos 10 anos a participação dos municípios nesse bolo caiu de 19,5% para 13,5%. Dos 5.591 municípios brasileiros, boa parte está a caminho da bancarrota. A salvação da lavoura está em emplacar algumas emendas para reforçar os caixas. Daí a justificativa para a pressão que pretendem exercer, esta semana, junto aos deputados federais. O prefeito Carlos Magno, presidente da Arom (Associação Rondoniense de Municípios) deverá liderar comitiva de prefeitos rondonienses nesta manifestação de Brasília.

INADIMPLÊNCIA
Nos próximos dias a Centrais Elétricas de Rondônia, Ceron, irá lançar uma forte campanha publicitária com o objetivo de reduzir o alto índice de inadimplência que mantém a estatal – controlada pela Eletrobrás – em situação deficitária. Pelo menos 50% dos consumidores de energia da Ceron não pagam suas contas, ou fraudam o consumo com a instalação de “gatos” ligações clandestinas. O prejuízo é grande, refletindo na incapacidade da empresa em promover investimentos nos programas sociais e de expansão da distribuição de energia. Entre os maus pagadores estão consumidores da “elite” e até empresas de renome. Na verdade os melhores pagadores da Ceron são os consumidores pobres e os da classe média-baixa.

NECESSÁRIAS
Medidas para reduzir a inadimplência a níveis aceitáveis na Ceron, segundo fontes da própria empresa, são classificadas de “necessidades urgentes”, principalmente porque a Eletrobrás deixará de bancar, a partir de janeiro de 2004 as despesas de custeio da estatal. A Ceron terá de suprir suas necessidades de custeio com receita própria. Da Eletrobrás, ela só poderá contar com a participação em programas de investimentos.

NO PSB
Mauro Nazif já informou de sua decisão de continuar no PSB, partido pelo qual pretende disputar a prefeitura de Porto Velho. Imaginava-se que o ex-deputado pudesse migrar para outra sigla, tendo em vista que Anthony Garotinho bandeou-se para o PMDB. Mauro não seguirá os passos de seu guru, a nível nacional. Por outro lado, o PSB recebe, sem fazer alarde, a filiação do ex-deputado Daniel Pereira, que deixou o PTB cheio de mágoas com os mandatários da sigla. Daniel sonhava com uma indicação a prefeito de Porto Velho no partido onde militou por 21 anos. Não deu, a vaga deverá ficar mesmo com o deputado federal Eduardo Valverde. No PSB ainda não está definido se Daniel será “mero soldado” ou terá posição definida no “oficialato”.

EM ALTA
Todas sondagens junto à opinião pública mostram que o prefeito Carlos Camurça está em alta perante a população de Porto Velho. Realizando obras em diversos pontos do município – sem contar com apoio do Estado para isso – Camurça vai fortalecendo sua posição de “cabo eleitoral indispensável” para quem sonha em sucede-lo. E o prefeito deixa claro que não abrirá mão de influir, de forma decisiva, no próximo pleito. Mesmo assim não revela, de jeito nenhum, o nome do candidato que porá sob suas asas.

DESEMPREGO
Renato Lima, presidente do diretório municipal do PTB, mantém sua peregrinação pelos bairros e distritos de Porto Velho, participando de encontros com lideranças comunitárias, eclesiásticas e culturais. Ele amplia a discussão sobre como acredita ser possível “vencer o desemprego”, estimulando a criação de cooperativas de serviços que “poderão ser utilizadas para fazer serviços hoje terceirizados em favor de algumas empreiteiras”. Para ele chegou a hora dos próprios moradores definir as prioridades de investimento em cada região. Utilizando a mão de obra de pessoas residentes na própria região, organizadas em cooperativas ou associações, onde serão feitas as obras o dinheiro ficará ali mesmo, ajudando a revitalizar a economia da comunidade. Na opinião de Renato, o desemprego traz efeitos colaterais muito negativos para a sociedade, prejudicando as famílias, reduzindo a auto-estima dos que estão desempregados e comprometendo o exercício da cidadania.

SATISFEITO
Há completa satisfação no gabinete do prefeito de Porto Velho com o dinamismo do novo secretário de Obras, Isaac Bennesby. Mas mesmo assim a permanência desse engenheiro e político à frente da Semob será temporária. Isaac já decidiu disputar a eleição de 2004, como candidato a prefeito de Guajará-Mirim. Terá, portanto, que desincompatibilizar do cargo até o prazo fatal. Desta vez, Bennesby não participará do pleito pelo partido tucano. Ele não pretende bater chapa com Miguelzinho Sena e vai procurar abrigo no Partido Verde.

INDIGNADOS
Jornalistas de Rondônia estão indignados com o recrudescimento da censura contra a imprensa, defendida por algumas autoridades. O pedido à Justiça para suspender a circulação de um semanário do interior, em ação proposta pelo Procurador de Justiça Shalimar Christian, está motivando o repúdio de toda a categoria, com repercussão em nível nacional. Anj e Fenaj, entidades que representam no país os jornais e os jornalistas, respectivamente, estão analisando a intimidação ao direito de informar e opinar, para repercutirem o assunto dentro do Brasil e no Exterior.

CONSAGRAÇÃO
Quem assistiu o desfile de Sete de Setembro em Candeias do Jamary pode ver e sentir a bem-querência dos candeienses com o seu prefeito, Lindomar Garçom. Aplaudido, abraçado, paparicado, é assim que Garçom é recebido no seio de sua gente. E o próprio desfile (com duração de mais de duas horas) do Exército, da Aeronáutica, da Polícia Militar (com sua banda marcial), da Polícia Rodoviária, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Florestal; seguido do desfile das escolas (muitas com suas fanfarras) e da corporação musical do próprio município, demonstrou que Lindomar Garçom – que recebeu uma cidade dispersa, desmotivada, tida apenas como um vilarejo dormitório de Porto Velho – soube unir aquela gente num projeto de construção e consolidação de Candeias, hoje um município progressista, que caminha para ser um dos mais importantes pólos turísticos de Rondônia. É claro que falar de independência do Brasil é quase um surrealismo. O mesmo não se pode dizer de Candeias do Jamary, onde o espetáculo do crescimento pode ser visto nas ruas.

GUALBERTO
Presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, Silvio Gualberto é um dos melhores quadros políticos de Rondônia. Por isso, dizia um influente político da Capital, seu nome não pode ser descartado nas negociações que começam a ser processadas em torno da sucessão municipal. Gualberto tem sido procurado por vários segmentos partidários, mas mantém discrição sobre os encontros. No momento procura melhorar as condições de funcionamento da Câmara Municipal, fazendo ampliações nos minúsculos gabinetes dos vereadores. Gualberto, experiente, sabe que possui um eleitorado fiel, capaz de mantê-lo na edilidade por muitos anos. Não irá aventurar-se em projetos políticos mirabolantes e sem consistência. Sua presença na representação popular da cidade é a garantia de que Porto Velho terá sempre uma voz atuante e um espírito aguçado na defesa dos interesses da coletividade.

SEMINÁRIO
A Assessoria de Imprensa da Assembléia Legislativa está incumbida de organizar um seminário, dentro do calendário de atividades que marcarão a inauguração de sua “nova” sede, reunindo jornalistas de todo o Estado para esmiuçarem o tema “Imprensa e Parlamento”. O evento será aberto com a palestra do professor Moisés de Oliveira. Os demais painelistas falarão sobre os vários aspectos do relacionamento da imprensa com o Legislativo e suas implicações na sociedade. Data, local e horários serão divulgados brevemente pelo chefe da assessoria, Adaídes (Dada) Batista.

COMEMORAÇÃO
No próximo mês estaremos comemorando o segundo ano de fundação do periódico Imprensa Popular, editado pelo colunista. Para marcar a data vamos promover a vinda a Porto Velho de Stival Forti, artista plástico de São Paulo, laureado em diversos salões, com obras em várias coleções particulares e pinacotecas do mundo. Além de exposição de obras desse artista, os convidados terão oportunidade de conhecer seu virtuosismo como violonista. Stival faz constantes temporadas como artista musical em Paraty, onde sempre é convidado por Paulo Autran. Como artista plástico, sua ultima exposição aconteceu em Houston (USA) com sucesso de público e da crítica. Dentro da programação que estamos elaborando abrimos espaço para a apresentação de palestra que deverá ser proferida por Audálio Dantas ou Jaguar, mas isso ainda depende de confirmação.

Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: