Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  qui,   18/julho/2019     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais - 03/09/2003

2/9/2003
taborda@enter-net.com.br
 
  
NAVEGAÇÃO PERIGOSA
O recente naufrágio de mais um barco de passageiros na ligação Porto Velho/Manaus não mudou praticamente nada na rotina de um transporte realizado por embarcações completamente ultrapassadas e sem os equipamentos de segurança disponibilizados pela atual tecnologia. A falta de uma rígida fiscalização por parte da Capitania dos Portos, impedindo que os donos dos barcos naveguem com excesso de carga e passageiros, poderá motivar novos naufrágios, com mais perdas de vida. A situação de desrespeito à vida daqueles que se aventuram numa viagem dessas não é nova. As denúncias sobre a precariedade das embarcações e a ganância de seus donos, levando os barcos a navegar com excesso, vem desde 1995, quando o barco Comandante Albuquerque naufragou, matando 15 pessoas e deixando cerca de duas dezenas desaparecidas. A denúncia de que tudo continua a Deus dará nesse tipo de transporte que atende principalmente àqueles que não podem pagar uma passagem de avião para Manaus chegou à coluna por usuários que continuam não vendo a atuação da capitania.

O PAPO É DE AUMENTO

O consumidor rondoniense ainda não digeriu o último reajuste no preço dos combustíveis – que praticamente disparou nas bombas de Porto Velho – e ontem a conversa que se ouvia junto ao setor de revenda era de novo aumento. É bom lembrar que o recente aumento foi adotado pelos revendedores dentro de um período em que o preço do produto mantém-se estável (desde 1º de maio) nas refinarias da Petrobrás. Ontem uma fonte ligada aos revendedores garantia que o novo reajuste pode acontecer ainda nesta semana, acompanhando a tendência nacional. É impossível saber onde vamos chegar, principalmente já tem gente na Petrobrás defendendo aumento de preço dos combustíveis com o argumento de que o preço da gasolina brasileira está defasado em relação ao mercado internacional.

TRANSPARÊNCIA

Com a presença do procurador da República, Luiz Francisco, instala-se amanhã, às 16 horas, em cerimônia programada para o auditório do Tribunal Regional do Trabalho, o Fórum Transparência de Rondônia, agregando diversas entidades da sociedade civil organizada. O Fórum tem o objetivo de denunciar a corrupção no Estado, cobrando providências de quem de direito. Além de entidades ligadas à religião, integram o Fórum órgãos de representação dos trabalhadores (CUT) e dos estudantes universitários (DCE).

LÍDER DO CARMELA

Funcionários e alunos do instituto de educação Carmela Dutra, localizado na área central, estão temerosos de que a sua vontade, manifesta nas urnas durante a votação que escolheu os nomes da lista tríplice para a direção da escola. Acontece que Iná de Aquino conseguiu uma votação (264 votos) que supera a soma da votação da 2ª e 3ª colocadas e poderá não ser a nomeada pelo governo para o cargo. O burburinho dando conta de que o governo preferirá nomear uma das menos votadas poderá alimentar uma onda de protestos naquela escola estadual.

BEM COLOCADO

As sondagens de opinião a respeito da popularidade dos pretensos candidatos ao cargo de prefeito de Porto Velho estão sendo realizadas a todo vapor. Ontem o prefeito de Candeias, Lindomar Garçom, não cabia em si de tanto contentamento. Ele tomou conhecimento de que numa dessas sondagens estaria empatado com o líder da preferência popular, Mauro Nazif.

LIMA

Se estas “pesquisas” merecerem crédito, Renato Lima pode começar a soltar rojão. Numa sondagem do tipo “espontânea” seu nome aparece na 4ª posição, numa relação onde Carlos Camurça aparece em primeiro, seguido de Mauro Nazif e Lindomar Garçom. Interessante é que nessa sondagem o presidente do PTB portovelhense aparece como conhecido de apenas 26% da população da Capital, muito abaixo das percentagens dos outros nomes. Ora, se Camurça e Garçom não serão candidatos, Renato está realmente numa boa colocação.

NÃO DESISTIU

No ninho tucano pode haver disputa. Everton Leoni, o deputado de maior peso eleitoral do PSDB ainda não perdeu as esperanças de vir a ser indicado pelo partido como seu candidato a prefeito de Porto Velho. Ele sabe que a preferência do Palácio Getúlio Vargas recai sobre o deputado federal Casara. Mas Everton tem esperanças de que essa situação possa ser revertida quando se aferir que suas chances de vitória são maiores do que a do político que nasceu em Guajará-Mirim e foi criado em Manaus, sem nunca ter tido uma maior ligação com Porto Velho.

IDÉIAS DO RAUL

Pronto para anunciar a data do lançamento oficial de sua candidatura à presidência da secção rondoniense da Ordem dos Advogados do Brasil, o dr. Raul está com cabeça formigando de idéias para melhorar a situação dos advogados rondonienses. Uma delas é fazer convênios com as prefeituras para que advogados indicados pelas representações da OAB no Estado façam a cobrança em juízo dos créditos devidos aos municípios – que em muitos casos beiram os 40% da arrecadação – sem ônus para as municipalidades. Os honorários serão pagos pelos próprios devedores. Raul vai ouvir a classe sobre essa sua proposta.

MAIS DO QUE COMPETÊNCIA

A escolha da médica Marilene Penati para dirigir o Hospital de Base foi, certamente, uma das melhores decisões do atual governo. Mais do que competência na administração, a médica tem como marca principal a integridade de uma vida correta. A nova diretora do HB merece o reconhecimento de todos por sua dedicação profissional e por seu respeito ao juramento de Hipócrates.

AVISO ÀS PARTURIENTES

Trabalhadoras da iniciativa privada já podem pedir salário-maternidade nas empresas onde trabalham, evitando deslocar-se à agência do INSS. Entrou ontem em vigor a Lei 10.710, sancionada em 5 de agosto último. O benefício é devido por 120 dias e pode ser solicitado até 28 dias antes do parto.

COMPLICOU

Dedé de Melo não terá mais as mesmas chances na disputa pela prefeitura de Guajará-Mirim. Acontece que Isaac Bennesby – uma das mais importantes lideranças da Pérola do Mamoré – resolveu entrar na disputa como candidato a prefeito. Ele só não sabe ainda por qual partido, tendo em vista que deixará o PSDB para evitar um confronto com Miguel Sena. Até ontem o engenheiro Isaac olhava com bons olhos o Partido Verde.

EFEITO SENA

Certo de que Miguel Sena terá facilidades para comandar o diretório municipal do PSDB de Guajará-Mirim, o engenheiro Isaac Bennesby anunciará possivelmente nessa semana seu desligamento do partido tucano, “pois seria besteira bater chapa” com o atual Secretário de Estado da Saúde.

DESCONTROLE

Presidente de uma autarquia importante perdeu o controle quando foi cobrado, ontem, por um empresário do setor da mídia. O executivo da autarquia vem prometendo pagar por um anúncio veiculado na mídia no mês de junho. Ontem, cansado de ser vítima do jogo de empurra, o empresário estrilou e o devedor quase parte para a ignorância, rompendo uma boa convivência de anos.

GUALBERTO

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, Silvio Gualberto, acha que seu partido deveria adotar a tese da candidatura própria para a prefeitura da Capital, não correndo o risco de engolido pelas alianças que estão sendo negociadas neste momento, como a formação do “Frentão”. Embora defenda a tese da candidatura própria, Silvio Gualberto não afirma que é pretende à vaga.

E AGORA

O anúncio de que o Hospital do Câncer de Rondônia está sendo construído em terras da União, sem qualquer tipo de acordo previamente firmado, pode contribuir para dificultar mais uma vez o trabalho de arrecadação de contribuições para seu término. Como alguém pode projetar e iniciar um empreendimento daquele porte sem primeiro cuidar da legalização da área? Depois querem desmentir a tesa de que a mediocridade e a esperteza andam de mãos dadas em Rondônia.

Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: